domingo, 18 de março de 2012

O que uma pessoa revoltada pode fazer?

Ref: II Cr 33. 1-6

“... Fazia o que era mau perante o Senhor, para provocá-Lo a ira.”

O pai de Manasses foi um homem consagrado a Deus, o Rei Ezequias era temente ao Senhor. Nem sempre filho de rei copia as coisas boas do pai, assim como nem sempre os filhos copiam as coisas boas que seus pais fazem.

No coração de Manassés havia muita revolta. Muitos filhos de pastores são revoltados, porque o pastor divide a atenção dele com o seu ministério. Alguns nem querem ser pastores como os pais porque se sentem preteridos da comunhão deles dentro do lar. Se sentem criticados, policiados...   pelas pessoas dentro da igreja.

Essa situação aconteceu também com os filhos de Davi que tinham uma revolta no coração, com os filhos de Eli.  Imagine Moisés – a Bíblia diz que ele entrava pela manhã na tenda e ficava até o pôr do sol atendendo as pessoas. 

É muito importante que a igreja ore pelos pastores, por suas esposas, por seus filhos. Meus filhos muitas vezes sofreram por minha ausência dentro de casa.

Manassés tinha ódio da igreja, da nação, e voltou a edificar os altos que Ezequias seu pai havia derribado, levantou altares aos baalins, e fez postes-ídolos e se prostrou diante de todo exército dos céus e os serviu. (vs3).
 
Manassés começou a desfazer as coisas que o pai dele havia feito. No vs 4, a Bíblia diz que ele pôs altares pra todos os deuses dentro da igreja.

De tanto ódio que havia no seu coração, Manassés se vingou nos seus filhos. “queimou seus filhos como oferta no vale do filho de Hinom...” vs 6

Os filhos de pastores muitas vezes são criados longe dos pastores e são desprovidos do que é inerente a pai e filho – a comunhão. Os problemas emocionais podem gerar transtornos terríveis na vida de uma pessoa.

Existem pessoas que violentam seus próprios filhos porque um dia foram violentados. Canalizam toda uma história de tristeza, de humilhação, de maldição, para outra pessoa inocente.

A Palavra de Deus diz que se estamos em Cristo, somos nova criatura. Podemos até não esquecer do que nos foi feito, mas aquela dor não nos consome mais.

Manassés (filho do pastor), do rei, tornou-se feiticeiro, e fazia o que era mau ao Senhor para o provocar a ira. Ele não gostava de Deus.

Manassés era um homem amargurado. Ele fez errar a Judá e incentivava as pessoas fazerem coisas erradas.  Vs 9. Não deixe a raiva e o ódio tomarem conta do seu coração.

Diante de toda podridão que Manassés vivia, Deus começou a se revelar a ele, (vs10), mas o mesmo não deu ouvido.  Deus nunca disciplina uma pessoa sem antes lhe dar dezenas de chances pra ela consertar. 

Sendo assim, Deus trouxe sobre ele os príncipes da Assíria os quais o prenderam com ganchos, amarraram-no com cadeias e o levaram à Babilônia, onde acontecia tudo que ele já fazia dentro da igreja.

Se você quer a sujeira, não a leve para dentro da igreja, ou para dentro da sua casa. Quer permanecer no erro, vendo filmes pornográficos, por exemplo, não os leve para a sua casa -  veja-os  em outro lugar – Deus é justiça e uma hora a  efetuará com braço forte.

Tudo que Manassés fez contra Deus, está relatado na Bíblia e tudo que Manassés sofreu em disciplina, Deus não narrou, porque Ele não tem prazer no nosso sofrimento.  ( Vs 11 )

Manassés amou a maldição e esta se apegou a ele. Se você amar o pecado, se der vazão ao ódio, se prejudicar pessoas, as consequências dos seus atos lhe alcançarão.

No vs 12, a Bíblia diz que ele suplicou a Deus e se humilhou perante Ele. É isso que muitos filhos de pastores fazem. Na hora da angustia, clamam ao Senhor.

Deus ouviu a súplica de Manassés, e o fez voltar a Jerusalém e Manassés reconheceu que o Senhor era Deus. Vs 13.

Depois da experiência amarga que passou ele mudou sua postura – Vs 15 e 16 . Manassés restaurou a Casa de Deus e foi transformado!  Se arrependa dos seus erros antes que seja tarde!

A minha oração é: “Senhor tira a revolta do nosso coração, da nossa vida.”  Uma pessoa revoltada pode fazer coisas terríveis e até piores do que uma pessoa que nunca ouviu falar do amor de Deus.

Pr. Jorge Linhares
Edição: Renata G. Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário